sábado, 25 de setembro de 2010

O que somente Eva pode contar – Parte 1

Olá meninas! Primeiro deixem eu me desculpar pelo sumiço! (Risos)

Confesso que meus últimos meses foram bem intensos e sentar para escrever aqui se tornou um tanto difícil.

Mas, agora aqui estou. Pronta para compartilhar com vocês mais um capítulo do livro “Em busca da alma feminina”, de John e Stasi Eldredge.

Com vocês o segundo capítulo (O que somente Eva pode contar), e minhas impressões:

Esse segundo capítulo foi muito parecido com meu coração. Em algumas partes eu li o que estava lá no fundo e por mais que tentasse, não conseguia colocar em palavras.

Você já se perguntou por que sempre - e quando digo sempre é SEMPREEEE -  suspiramos com as comédias românticas, choramos com filmes como p.s. Eu te amoAntes que o dia termine, Como se fosse a primeira vez,e todos os outros milhares que não nos cansamos de assistir, e assistir, e assistir? Por que ao final desses filmes que mechem em algo lá no fundo queremos a todo custo ser a donzela a ser resgatada? A princesa a ser descoberta? A mocinha a ser encontrada? A mulher por quem se luta todos os dias? A moça que faz um homem tentar conquistá-la todos os dias? E por um instante nos sentimos como uma menininha de 5 anos que gira seu vestido e acredita a todo custo que um príncipe vem ao seu encontro. A mesma menininha que se apresenta como princesa!

Mas, os vilões da vida nos roubaram esse encanto e nos próximos 10 minutos após os créditos do filme, nos levantamos e lembramos a nós mesmas: Isso é só um filme! Acorda!

Existe algo em nosso coração que está tentando falar conosco quando todas as outras coisas são sufocadas e percebemos que sim: vivemos para o romance e um romance com direito a princesa, príncipe e tudo mais? Ou será que tudo isso é apenas ilusão? Fantasia? Pura bobeira?

Infelizmente o desejo do coração das mulheres e as realidades da vida parecem estar separados por um oceano.

Desejamos tudo que vemos nos filmes, tudo que ouvimos nas histórias quando crianças, mas quando olhamos nossas vidas e a vida das mulheres a nossa volta tudo que vemos é o posto disso. Nos sentimos culpadas, usadas, traídas, enganadas, magoadas e nunca houve um príncipe! Nunca enfrentaram um dragão por nós!

Talvez compreender tudo isso fique mais fácil pensando em Eva…

Gostaria de pedir para que  alimentem essa pulga que ficou atrás da orelha! Leiam o relato da criação e releiam cada detalhes da criação de Eva. O façam em várias versões da Bíblia (Dica: entre no site da Sociedade Bíblica do Brasil, lá existem várias verões disponíveis).

Eu descobri tesouros com a criação e a criação de Eva que ministraram e curaram meu coração feminino e seria muito “pouco caso” compartilhá-lhos em um único post, resumindo tudo para não fazer um post gigante… por isso, decidi dividir esse post do segundo capítulo em várias partes! (lembram da Série Alanis? Vou fazer algo mais ou menos assim tá?)

Para início, gostaria que vocês pensassem nisso tudo que já escrevi nesse post: nossa luta de sou uma princesa x as desilusões da vida, os relatos da criação e a chegada de Eva.

Também gostaria que todas compartilhem suas impressões nos comentários, para que possamos trocar nossas descobertas em Deus. E reforço: se alguém quiser um papo mais particular me escrevam: garotas.comdeus@gmail.com

Um forte abraço e até o próximo post da nova série…

Nenhum comentário:

Postar um comentário